quarta-feira, 19 de julho de 2017

Anjo

Ajoelho-me no chão frio
onde plantei o medo
e abraço a fé que perdi.
Há marés turbulenta
inundado meus olhos.
Minha prece nunca foi dita
nasce de mim e em mim,
não morre.
Nenhum deus foi glorificado...
As palavras saem em verso.
As palavras são poesia...
As canto baixinho no vão 
da madrugada...
Meu corpo treme,
minha alma teme,
meu coração sussurra...
O tempo não existe, é silêncio!
Então, ele vem. Ele é Luz.
Não olho, mas vejo-o.
Sinto-o intensamente,
quando me abraça e
sopra seu fôlego puro
no meu ouvido:
"não tema!"
A luz se vai aos poucos.
Só, na escuridão, estou.
Deito-me, mais calma, 
mas ainda choro...
Então, adormeço.

Angel.


Crônica de mim

Mãos que me deitaram no asfalto quente, com a suavidade de uma doença silenciosa destruindo um organismo aparentemente saudável. Nem uma ferida, nem um gemido.
Toque e calor. Submissão e quietude.
Na nuca o metal frio. O estampido veio ensurdecedor. E vi o mundo e a vida
passando em câmera lenta.
Um caleidoscópio cristalizou-se na minha retina e não senti medo da morte, aquele anjo belo e quente que tocava minha alma...
Pensei, ele a levará...tudo findou.
Horas depois, acordei.Era menina, ainda.
 Estava em minha cama, ao lado dos meus irmãos...
Irônico, mais de trinta e tantos anos depois, eu ter essa dor na nuca bem onde o estranho encostou a arma e me acertou. Esquisito lembrar do sonho? Nem tanto, ele foi tão vívido que falei e escrevi sobre ele diversas vezes.
Pena não ter mais meus diários....

Angel

#cronicaterapia001



terça-feira, 18 de julho de 2017

Frases

Peço licença para invadir-te sem decência.
Meu desejo não aprende a ser contido.
E contigo quero estar a vida toda 
mesmo que isso dure o eterno desta hora....

Angel.


Amor

Eu queria te amar livremente na beira da noite, entre a realidade e os sonhos.
Ainda insone e alerta deslumbrada apenas com os teus beijos.
Liberta dos medos infantis que não abandonei a medida que envelhecia
Escrevo estes versos mal traçados em meio ao caos do trânsito, ao lado de um outro alguém que me conforta, mas não desperta os sentimentos que por ti tenho.
Sou uma covarde com medo da vida, com medo do amor irresponsável....
Mas que posso fazer se me abati tantas vezes nos descaminhos traçados?
Te vejo saindo da minha vida. Quero gritar teu nome, pedir que fique...Não ouso. 

Angel




Você

Só existe você neste brado ecoando por todo meu eu.
Existe você e essa sua ausência agonizante.
Há versos mudos ululando entre nós feito aves carnívoras.
Elas bicam meus olhos enquanto choro.
Tremo o frio da saudade de seu corpo contra o meu.
A solidão urra feito loba no cio e eu lhe chamo na madrugada entre sonhos e delirios febris.
Você nunca vem. Ouve, mas não volta.
Escuta, porém não se importa.
Louca imagino-lhe:
 Cobre-me com seus beijos, 
aquece-me com suas carícias, 
faz-me gozar em meu desejo...
A loucura me leva a você sabendo-lhe inexistência...

Angel