quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

BILHETE

Leia-me
Decifre meus signos
Deguste-me
Dobre-me em quatro
e encha-me de vincos
Cheire-me
enfie-me sem pudores em um bolso qualquer
Esqueça-me então
Para que eu desfaça-me
no chacoalhar das águas
Este é o preço que se paga...
Este é o sacrifício a que me disponho..
...Pelo nosso segredo
...Pelo breve instante
      (de prazer sincero que sentimos
      no momento em que seus olhos de leitor
     desvendaram meus códigos de linguagem)
...Pelo enigmático sorriso em sua face
enquanto me desfaço

Nenhum comentário: