quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

desejo

Quero-te
    pelo pecado que é querer-te
Quero-te
   pelo absurdo que seria ter-te
Quero-te
   pelo encanto que em ti projeto
         sem convicções reais do que és
Minha fantasia é o que faz-te perfeito
sem sê-lo
E, se o tivesse, talvez o encanto
se desfizesse
Quero-te
    por meus delírios com meus instintos

Hoje, quero-te por não ter-te
Quero-te por não querer-te
Quero-te pela incerteza
criativa de um amor ausente

Nenhum comentário: