quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Êxtase

entre a punção e o sangue jorrado,
entre a lágrima e o peito dilacerado,

entre as cinzas e a Fênix renascida,
estou eu: morte e vida
efêmera e eterna.
o que sou?
perguntas 
inutilmente
ao nada
e o nada traduz 
o silêncio 
de um olhar 
vazio...

Nenhum comentário: