sexta-feira, 6 de maio de 2016

A biblioteca




Dentro da biblioteca
Há mais do que uma biblioteca
Há livros, mas existe mais do que livros
Dentro da biblioteca
Existe vida
Pois nela sussurram-se pelo ar histórias
Escritas, faladas, pensadas
Dentro da biblioteca
Não há silencio
Algo grita
Algo procura
Algo é folheado
Algo é rabiscado
Um riso escapa
Uma lágrima sorrateira é enxugada
Passos furtivos vêm
Outros vão

Dentro da biblioteca
Existem muitos cheiros
Livros novos
Livros velhos
Chão encerado
Cheiro de gentes
O que mais existe dentro de uma biblioteca,
é gente
Há gente espalhada por todos os cantos,
mesmo quando ela esta vazia
São fantasmas
São lembranças
São os autores
E os personagens
Todos eles dançam
Assovia
E me sorriem

Dentro da biblioteca
Também há angustias
Prazos, pressa
E desabafos
Biblioteca é terapia

Dentro da biblioteca
 há espaço para o amor
Entre romances de  Machado e sagas do crepúsculo
Tantos beijos foram roubados
Há sempre  alguém que levanta  a cabeça
Durante a leitura
E encontra outra cabeça levantada
Os olhos se cruzam
Por breves instantes
E esse olhar é de compreensão
entre apaixonados
São olhares repletos de paixões

Dentro da biblioteca
Há mais do que uma biblioteca
Nela muitas histórias são contadas
Muitas histórias são vividas
A biblioteca
pulsa,
respira,
vive


Nenhum comentário: