segunda-feira, 27 de junho de 2016

Sub




 Ai, meu vagabundo
Castiga-me de ciúmes
 seduzindo outras mulheres
Enches-me de tesão
Queria grudar minhas
garras e teu pescoço
E mata-lo de prazer
Mas sou menina obediente,
então me
 calo a espera
 de  teus  comandos

Nenhum comentário: