sábado, 16 de julho de 2016

Anjos

Eles apareceram
Eram altos
Eram muitos
Com olhos doces
Com voz suave
Cantaram em coro
Canções estranhas
Sobre gurras e glórias
E eu chorei
Me cercaram
Me despiram
Me tocaram

Nada mudou
As coisas continuaram iguais
E eu continuei com medo;
Continuei com dor
Mas quem olha nos meus olhos
Um brilho diferente vai notar
São olhos de alguém que já viu
Um coro de anjos cantar

Nenhum comentário: