domingo, 17 de julho de 2016

Dançar

Um ritmo desconexo paira no ar
Tudo ao meu redor esta estagnado
Somente eu sou movimento
Eu e essa música absurda
Sem letra, sem harmonia
Apenas um ruído
Compassado e contínuo

Mesmo assim eu danço
Meu corpo se soltando aos poucos
Seguindo as vibrações
Parece que em breve fará algum sentido
Parece que se eu continuar haverá uma lógica
Fecho os olhos afastando o medo e a vergonha
E me concentro em meus gestos
Abro os olhos
Espio a rua através da janela
Estou só, numa solidão gostosa
O sol da manhã me acaricia
Estou dançando uma dança
Sem vozes, sem lágrimas
Danço uma dança de luz
Vivo um momento de calmaria
Estou em estado de paz


Nenhum comentário: