domingo, 17 de julho de 2016

Você



 Quando as cores do amanhã desbotam
Quando os abraços me viram as costas
Quando todas as janelas se fecham
Tenho vontade de partir
Mas onde eu poderia ir?

Se dentro de mim só há dor
E fora de mim, só desamor
Se fecho os olhos sinto medo
Se os abro, bate o desespero
Onde, onde eu poderia ir?

Se estacionar na estrada, sou um estátua
Se ficar correndo, estarei cansada
Se Rezo para um deus, minha alma chora
Se deixo de crer, ela se afoga

Onde fugir? Onde se esconder se este mal vem de mim?
 Onde me abaixar se esta dor me salta?

Então seus braços me enlaçam
Recosto a cabeça cansada,  meus 
Pensamentos se acalmam,
Minha alma se aquieta curada

A febre estranha vai embora e
Eu vivo o momento, o agora.
Você me preenche o vazio,
Mas o vazio que sou 
Não fica cheio de você
Fica pleno do seu amor...

Onde? Onde eu poderia fugir com você?

Angel





Nenhum comentário: