quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Mensagem

O tempo não existe. Ou existe? Nós marcamos o tempo, a partir de observações particulares e universais e criamos relógios e calendários. Nós nos organizamos desesperadamente dentro dos segundos que marcamos. Temos hora para isso, e hora para aquilo... Tudo é pressa e urgência, pois o tempo, esta passando.

Nós, Homens,  estabelecemos o “tempo” e hoje somos servos dele.

Estamos, de acordo com o calendário que nos rege, chegando ao final de um marco e início de outro. Estabelecemos esse período para que houvesse uma pequena pausa nas urgências, a fim de refletirmos nossas prioridades e renovarmos nossas esperanças.

Infelizmente o ano que passou foi um período de grandes amarguras para nós, estes dias finais principalmente.   
Ao longo deste ano e enfrentamos muitas coisas. Nada foi fácil nos forjamos de lutas e ternura!

Não há a frente de nossos olhos aquela meninazinha (do poema de Mario Quintana) chamada Esperança com um sorriso no rosto a nos acenar. Mas quando nem a esperança acena nos agarramos à fé. Pois a fé surge quando nos forçamos a crer sem ver nada, seguindo adiante apenas com uma “coragem não nossa”...

Começaremos o próximo ano abraçados a esta fé em dias melhores. Esperando que alguns corações gananciosos se derretam,  que o que é humano seja valorizado,  que nossos suores sejam reconhecidos, que saiamos vitoriosos das duras batalhas... Não com esperança, vamos com fé.

Angel

Nenhum comentário: