quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Sermos


A possibilidade do nosso encontro me excita.
Há em minha pele ansiosa o prever do seu toque, o adivinhar do seu gosto e pressentir do seu cheiro.
Me é familiar ser sua, lhe pertencer...
É reencontro saudoso. Recompensa a toda solidão sofrida. 
Sim, finalmente serei sua. 
As horas agora não passam de música e os ponteiros são dançarinos a valsar em meus delírios.
Sendo são sua sua ausência é meu não ser. 
Venha que a noite chega e , com ela, o meu medo.

Angel.

Nenhum comentário: