terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Adeus



Desisto de existir
Desisto de tentar morrer
Desisto da poesia
Desisto de amar você.

Vou simplesmente coexistir
Com este corpo maldito
Não quero mais sorrir
Pra esta vida estúpida.

Angel.

Nenhum comentário: