sábado, 25 de fevereiro de 2017

Jardim




Rasgo-me em flores pra ser menina de teus olhos jardins 
Onde cultivamos nosso amor-beija-flor
Onde bailamos lírios ao vento
Onde giramos sóis em cata-ventos
Onde espinhamos rosas e perfumamos orquídeas
Nós que borboleteamos os verbos
Besoureteamos os sujeitos
Nós, que minhocamos os predicados
Cavemos a cova da semente-que-será-flor
Broto eu. Brota tu. Brotemos.
Infinitamente.

Angel

Nenhum comentário: