quinta-feira, 30 de março de 2017

Ansiedade

Preciso tentar escrever sobre este momento, sobre esta sensação horrível. Não sei se terei  coerência ou coesão. 
Queria apenas transportar em palavras você leitor ao meu caos. Não por maldade.
Preciso que alguém compreenda esta culpa que cai sobre me mim como se um saco fosse colocado sobre minha cabeça impedindo-me de respirar.
Mãos invisíveis me espremem as víceras...
Angústia. Angústia. Angústia.
Quero gritar. Sou um grito.
 Entalada. Engasgada...
Sou medo. Pavor...
Odeio

Angel.

Nenhum comentário: