sexta-feira, 21 de abril de 2017

Corvo

Mordo os pulsos
e conto o tempo:
A ave negra pousou
no ombro esquerdo
da moça louca.
Olhos vidrados e boca aberta
Moscas mortas ao chão
Ela se alimenta delas
uma a uma. ..
Com uma das mãos
enrola e arranca o cabelo.
Ela grita! GRITA...

Ninguém vê.

Veem a moça
Sentada de roupa alinhada
Cabelos dourados, bem penteados
Ela, prestativa e sorridente.

Ninguém ouve.

Angel

Nenhum comentário: