sexta-feira, 21 de abril de 2017

Dia de chuva

chuva, bendita chuva
cai sobre a poesia que veio me acordar antes do sol nascer.
Aplaca o calor solitário que estes versos gritam em minha alma.
No final da contas, depois de todos os gozos, seremos sempre e somente eu e a poesia.

angel

Nenhum comentário: