sexta-feira, 19 de maio de 2017

Inverno

O inverno é estranho.Me deixa melancólica
(Como se eu já não fosse o bastante)
As pessoas pressentem e se achegam amistosas. Querem me salvar de mim.
Mal sabem, eu sobrevivente que sou!
Me falam de um deus que perdi pelo caminho.
Julgam-me por ter seguido só.
As pessoas mal sabem, que no dia em que deixei o deus que haviam me vendido, eu encontrei minha alma e minha fé.
Estes dias cinzas que fazem parte de mim, acontecem também vez ou outra às pessoas. Elas, quando acontece, se apavoram.
Eu, que estou quase que acostumada, sobrevivo.
A dor é suportável, o que paralisa é o medo.
Mas eu sou teimosa feito o Cão, busco o inferno e nele me aqueço.
O frio é estranho...


Angel.

Nenhum comentário: