quarta-feira, 12 de julho de 2017

Nuvens

De menina brincava 
que as nuvens eram doces
que a lua era mágica
que o sol era habitável...
E a noite eu esperava
deitada num telhado
que seres de outro mundo
me levassem... 
Eu olhei para o céu com fé
a vida toda... 
E o céu nunca olhou para mim.
Mas nós já choramos juntos,
algumas vezes.
E trovoamos muitas tempestades.
Deito-me na terra, minha mãe.
E olho para o céu, meu pai
Há ainda há  um pouco da menina em mim...
Um pouco da sonhadora romântica a desejar o gosto de nuvens algodão doce.
Ainda há em mim as tempestades
Ainda me habitam algumas esperanças...

Angel

Foto de Jorge Queiroz

Nenhum comentário: